Remédio para Peyronie

Remédio para Peyronie

O uso de remédio para Peyronie pode integrar uma abordagem adjacente, ou seja, fazer parte de um protocolo com outros tipos de tratamento, como cirurgia ou correções por injeção. 

De acordo com os estudos existentes que se debruçaram sobre essa complicação, constatou-se que vários medicamentos orais foram testados para tratar Peyronie, mas não se mostraram eficazes de forma consistente e não são tão eficazes quanto a cirurgia, sobretudo quando a doença já passou da fase aguda (que, normalmente, corresponde aos primeiros doze meses de manifestação da doença).

Em contrapartida, os tratamentos injetáveis são capazes de reduzir a curvatura e a dor associadas à doença de Peyronie. Dependendo da terapia adotada, o paciente deverá receber anestésico local para evitar a dor durante o procedimento.

Vale ressaltar que os medicamentos injetáveis também podem ser usados em combinação com medicamentos orais ou terapias de tração.

Os principais tipos de remédio para Peyronie, normalmente prescritos como tratamento auxiliar ou complementar, incluem:

Colagenase

Nos Estados Unidos, esse é o único remédio para Peyronie aprovado pela FDA (Food and Drugs Administrations – órgão regulamentador semelhante à Anvisa). A administração de colagenase foi aprovado no país norte-americano para uso em homens adultos com curvaturas moderadas a severas e nódulos palpáveis.

Este tratamento demonstrou melhorar a curvatura, o desconforto e a dor à doença de Peyronie. Com o uso desse medicamento, elimina-se o acúmulo de colágeno que causa a formação da fibrose, que, por sua vez, culmina na curvatura peniana. A eficiência desse medicamento é ampliada quando consumido em conjunto com técnica de modelação.

Verapamil

Este é um medicamento normalmente usado para tratar a hipertensão. No entanto, o seu uso ajuda a interromper a produção de colágeno, uma proteína que pode ser um fator chave na formação do tecido cicatricial da doença de Peyronie, promovendo resultado semelhante ao colagenase. Além disso, o Verapamil também ajuda na redução da dor ocasionada pela ereção.

Interferon

Este é um tipo de proteína que promove a interrupção da produção de tecido fibroso, estimulando-o a se decompor. 

Um ensaio realizado com Interferon e com placebo no grupo de controle indicou melhora nos pacientes submetidos ao medicamento em relação ao grupo placebo. O Interferon também demonstrou reduzir a dor no pênis em homens com doença de Peyronie.

Conclusão

Cumpre lembrar que a evidência de sucesso de reversão da curvatura peniana em decorrência da doença de Peyronie é muito baixa, tanto é que a Associação Americana de Urologia desaconselha os profissionais a adotarem tratamentos exclusivamente à base de fármacos, sem cirurgias.

Ademais, é imprescindível lembrar que nenhum medicamento, terapia ou suplementação adotados como tentativa de reverter ou paralisar os efeitos da doença de Peyronie devem ser iniciados sem expressa autorização e prescrição médica, pois o profissional deverá levar em conta as características de cada caso.

Por fim, ressaltamos que embora haja especulação sobre certos tipos de suplementação, há um certo consenso de que as seguintes substâncias não desempenham papel significativo no combate à doença:

  • L-carnitina;
  • Tamoxifeno;
  • Vitamina E;
  • Procarbazina;
  • Arginina;
  • Potaba.

 

Agende hoje mesmo sua consulta conosco.

Veja Mais Artigos >>