Pacientes de
Outras Cidades

PREPARAÇÃO E RECOMENDAÇÕES ANTES DA VIAGEM A BRASÍLIA

O paciente deverá trazer o risco cirúrgico (com liberação e dentro da validade, que na maioria dos casos é de seis meses), que será entregue ao médico anestesista no dia do
procedimento. As medicações de que o paciente faz uso devem ser mantidas ou suspensas dependendo do médico que realizou a avaliação de risco cirúrgico.
É recomendável trazer todos os exames oftalmológicos complementares que eventualmente o paciente tiver realizado na cidade de origem.

LOCALIZAÇÃO DA CLÍNICA

A clínica Pro Visus está posicionada num importante centro de saúde da cidade, o Centro Médico Lúcio Costa, na via L2 Sul. A clínica tem uma localização privilegiada no
plano piloto de Brasília, com fácil acesso para qualquer ponto da cidade.
Veja como chegar na clínica Pro Visus

DISTANCIA E TEMPO AEROPORTO – CLÍNICA PRO VISUS

A clínica Pro Visus dista cerca de 8 km do Aeroporto Internacional de Brasília, o que em situação de trânsito leve significa um translado de 10 a 15 minutos.

HOTÉIS PRÓXIMOS

A rede hoteleira é a sexta maior do pais, com cerca de 280 estabelecimentos de hospedagem. O setor hoteleiro oferece vastas possibilidades para hospedagem próxima à
clínica Pro Visus.
Independente da escolha pelo setor hoteleiro sul ou norte, ambos estão dispostos ao longo do eixo monumental, um em frente ao outro. A distância entre a clínica e os
hotéis ai localizados é de cerca de 7 km (10 minutos, sem trânsito).

TEMPO DE PERMANÊNCIA MÉDIO NA CIDADE

Há um periodo mínimo após uma cirurgia oftalmológica que se considera recomendável antes do regresso à cidade de origem.
Este tempo depende essencialmente do tipo de cirurgia que foi realizada e da evolução individual no pós-operatório.
Em geral, após transplante de córnea penetrante, recomenda-se um periodo mínimo de 5-7 dias, enquanto após transplante de córnea endotelial (DMEK, DSEK) este periodo
é de 7 a 14 dias.
É importante notar que esta é apenas uma previsão, já que o tempo de permanência em Brasília depende crucialmente da evolução do quadro de cada paciente.

RECOMENDAÇÕES ANTES DO VOO

Nos primeiros dias após uma cirurgia oftalmológica, antes de voar de volta à cidade de origem, recomenda-se que haja uma autorização do cirurgião. Isto ocorre, pois,
algumas cirurgias podem apresentar complicações relacionadas ao voo.
Os transplantes de córnea lamelares posteriores (chamados transplantes endoteliais, como DSEK e DMEK) ou qualquer cirurgia que envolva presença de ar ou gás dentro
do globo ocular requerem atenção especial neste sentido.
Uma avaliação e liberação pelo cirurgião antes do voo, com uma declaração para apresentação à companhia aérea é recomendável.

RECOMENDAÇOES AO CHEGAR NA CIDADE DE RESIDÊNCIA

Ao regressar a sua cidade de origem, recomenda-se ao paciente marcar uma consulta com o seu médico oftalmologista o quanto antes. Preferencialmente na primeira
semana de regresso, para que o médico se familiarize com o pós-operatório vigente.
Caso julgue necessário, o médico poderá fazer contato com o cirurgião para discutir o pós-operatório. Em todo caso cirúrgico, o paciente terá acesso ao número de celular
do cirurgião, que se encontrará na receita, para eventuais dúvidas.