As 5 dúvidas mais comuns sobre impotência sexual.

As 5 dúvidas mais comuns sobre impotência sexual.

Entre os vários mitos que envolvem a impotência sexual masculina, um dos mais comuns é que a disfunção erétil é um problema exclusivamente relacionado à idade e o físico do paciente.  Nem sempre. Cerca de 20% dos casos são voltados a fatores psicológicos que podem envolver desde baixa autoestima, ansiedade, estresse, até efeitos de uma depressão. Em casos de caráter físico, doenças crônicas e consumo de bebidas em excesso estão entre os fatores mais predominantes para o desenvolvimento do distúrbio.

Hoje, vamos ver as 5 dúvidas mais frequentes que envolvem grandes tabus da impotência sexual. Veja a seguir.

Quando “falhar” deixa de ser normal?

Um dos sinais mais claros é a frequência com que os episódios acontecem. Em situações de nervosismo e estresse, é muito comum que “falhar na hora H” seja interpretado como impotência sexual. Porém, a impotência é mais do que uma situação esporádica, e precisa de atenção quando começa a afetar o desempenho, prazer e autoestima do paciente.

A impotência sexual deve ser avaliada e diagnosticada por um especialista. Lembre-se de que somente através de uma avaliação profissional é possível constatar as possíveis causas e o tratamento adequado para cada caso.

Além da ereção: os sinais da impotência sexual.

Estresse pode causar impotência sexual?

Situações estressantes ou traumáticas podem desencadear a disfunção erétil, que está no grupo das causas emocionais do problema. Ela é frequentemente confundida com o nervosismo, muito comum em pacientes mais jovens ou nas primeiras situações em que o homem se depara com dificuldade para ter uma ereção.

Isso acontece porque em momentos de estresse e ansiedade, o corpo sofre um aumento significativo de adrenalina. Isso faz com que os vasos sanguíneos do corpo se contraiam, dificultando a passagem de sangue até o pênis, o que prejudica a ereção. Assim, um homem que vive constantemente ansioso ou estressado pode ter a sua ereção prejudicada.

Depressão e impotência estão relacionadas?

Ainda falando sobre fatores emocionais, a depressão pode estar, sim, relacionada à impotência. Isso se dá aos sintomas mais fortes da doença que envolvem tristeza profunda, apatia e perda da vontade de realizar atividades que antes eram prazerosas. Dessa forma, pode ocorrer a perda da libido e ela é a principal causa da disfunção erétil. 

Pacientes também podem correr o caminho inverso, tendo a impotência como um desencadeador da depressão. Isso normalmente acontece quando o homem já possui algum fator físico que provoque a impotência sexual, e a decorrência desses episódios criam um ciclo de medo e vergonha que dificulta suas relações e sua saúde sexual no geral.

Quais doenças causam a impotência sexual?

A impotência em caráter físico está ligada comumente a danos nas artérias, músculos lisos e tecidos fibrosos do pênis. Doenças cardíacas, renais, diabetes, hipertensão, esclerose, obesidade e doenças dos vasos sanguíneos são exemplos que ilustram cerca de 70% dos casos de disfunção erétil. O uso de medicamentos para tratar esses problemas provocam o enrijecimento das paredes dos vasos sanguíneos e interferem na quantidade de sangue que chega até o pênis, provocando a impotência.

Quem bebe muito, fica impotente?

A bebida alcoólica consumida em excesso não é a única droga que pode prejudicar a saúde sexual masculina. O uso de drogas lícitas e ilícitas causam uma sensação de relaxamento nos músculos, mas que podem causar outras alterações indesejadas em outros órgãos, isso inclui a região peniana. Por isso é bastante comum ouvir relatos sobre a dificuldade de se ter ou manter uma ereção quando o homem está sob efeito destes agentes. 

8 Causas Reversíveis de Impotência Sexual

No uso excessivo, pode haver alterações definitivas no sistema vascular do pênis, uma é uma das principais causas orgânicas da disfunção erétil, o fator desencadeante da impotência sexual.

O blog do Instituto Peyronie é um espaço seguro de informação que tem o objetivo de aproximar você de uma orientação médica especializada. Tudo para que você se sinta mais seguro e confiante na busca do tratamento urológico adequado. 

Agende já sua consulta, nós podemos lhe ajudar.

Veja Mais Artigos >>